Hugo Duppre comemora a inauguração do primeiro parque infantil acessível

PROJETO INCLUSIVO NA ZONA NOROESTE FOI INDICADO PELO VEREADOR À

PREFEITURA EM 2016 E A IDEIA É EXPANDIR PARA MAIS PONTOS DA CIDADE

O vereador Hugo Duppre (PRB) está comemorando a inauguração do primeiro parque infantil acessível de Santos, que será inaugurado neste sábado (29) no Jardim Botânico Chico Mendes, na Zona Noroeste. O projeto inclusivo, com brinquedos para crianças com deficiência, foi sugerido ao prefeito Paulo Alexandre Barbosa em 2016, com base numa iniciativa semelhante no bairro da Mooca, o Parque Adaptado Anna Laura Para Todos, que o parlamentar conheceu pessoalmente.

“É uma satisfação ver um trabalho nosso servindo à comunidade”, vibra Hugo. “Levamos essa demanda ao prefeito, através da indicação, e demos toda a assessoria ao Poder Público, através do Rudi Fischer, que criou o parque adaptado na capital e a nosso pedido ajudou muito”, afirma Hugo, que mesmo durante o período que esteve à frente da Fundação Pro-Esporte (Fupes), não deixou de acompanhar o desenvolvimento do projeto de perto. “Acompanhamos todas as etapas a pedido do próprio prefeito”, reforça.

Ele lembra que conversou com o prefeito sobre os benefícios de um parque dentro do Jardim Botânico, que proporcionará a estimulação e pode ajudar as instituições de Santos que atendem crianças com deficiência. “São equipamentos que atendem crianças com e sem deficiência e não tem só a função de divertir, mas de reabilitar. Queremos incentivar a inclusão”, ressalta o vereador, também enaltecendo o empenho de sua assessora parlamentar nessa iniciativa, Ana Chacur.

NOVOS PARQUES – Hugo também já adianta que já existe uma verba parlamentar de R$ 280 mil, destinada pelo deputado estadual Paulo Corrêa (DEM), para a criação de novos espaços como este. “Fiz esse pedido ao deputado, que prontamente nos atendeu e agradecemos essa ajuda. Estamos estudando a melhor localidade e teremos outros parques na Cidade”, anuncia o vereador, citando o Parque Estadual Roberto Mario Santini como um dos pontos analisados.

O primeiro parque infantil acessível tem cerca de 600 metros quadrados e inclui brinquedos desenvolvidos para atender crianças com algum tipo de deficiência, como balanços, painéis, molas, escorregador e pisos táteis, como complemento ao trabalho psicológico e à terapia ocupacional, além de contar com uma área para piqueniques, incentivando a integração. 

FOTOS DIVULGAÇÃO.